Ficar ou não Ficar? Cristão pode Ficar?

Graça e paz leitores abençoados por Deus, é com imenso prazer que vamos tratar de um assunto muito questionado pelos jovens de nossa época.

Lesiono para jovens cristãos na igreja no qual congrego, esses garotos e garotas me questionaram sobre a questão que vamos tratar nesse artigo; Posso ficar?

Como base nas escrituras sagradas vamos trazer o parecer bíblico e nosso pensamento sobre a questão. Vamos lá então.

Texto para base do nosso artigo: “E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus”. Romanos 12:2.

Com certeza, você já ouviu falar do tempo em que um relacionamento entre uma moça e um rapaz era levado bem a sério, quando um encontro sequer longe dos olhares dos pais ou responsáveis era inaceitável.

Os jovens casais comprometiam-se num estágio de preparo para o casamento, o namoro, em que faziam planos para uma futura vida conjugal.

Mas não pense que não havia aqueles que fugiam desde padrão, mesmo sabendo que seriam reprovados.

Estamos nos referindo á sociedade em geral, não apenas à igreja, melhor esses valores eram da sociedade.

Ficar ou não Ficar Cristão pode Ficar.

Valores como castidade completa fora do casamento, e fidelidade completa no casamento, eram levados a sério nos relacionamentos entre homem e mulher. Não estamos, contudo insinuando que, em algum momento foi possível viver despreocupadamente no mundo, sem que fosse preciso lutar contra os poderes da maldade que agem nele.

Sempre houve a perversão, mas era exatamente assim considerada por ser reprovada por uma sociedade que ainda reconhecia bons princípios, porque sentia o bom cheiro de Cristo que exalava da igreja.

Trata-se de um passado até mesmo recente – mais ou menos uns cinquenta anos atrás, mas que se torna cada vez mais distante da geração que nós pertencemos.

Quando tudo mudou? Por que mudou? Na verdade,  o que hoje vemos é resultado de um longo processo chamado modernização, que, se, por um lado, promoveu uma revolução cientifica e tecnológica, com grandes benefícios à humanidade, por outro,  trouxe uma alteração nos padrões de relacionamento humano.

Mas você já deve estar intrigado para saber o que esse blá-blá-blá tem a ver com ficar ou não ficar. À medida que prosseguir nesse artigo, você vai entender que tem tudo a ver. É isso que tentaremos lhe mostrar.

Direto ao assunto.

Você mesmo vê no seu dia a dia os resultados da modernização: tudo é bem mais práticos, rápido, diversificado.

Comida, bebida, roupas, calçados, moveis e tantas outras coisas são tão bem aprimoradas, tão diversificadas que seu consumo torna-se praticamente irresistível para a imensa maioria.

Mas aqui está um detalhe nem um pouco insignificante para esse nosso assunto: Quanto mais consomem, mais inconformadas e insaciáveis as pessoas se tornam por consumir. Um só objeto não basta; são “necessários três, cinco ou dez”, e por ai vai.

Infelizmente, não há espaço aqui para uma grande discussão sobre a modernidade e todos os seus aspectos, com exemplos e tudo mais; mas você entende aonde queremos chegar? Todo imediatismo, a praticidade e o consumismo ultrapassaram prateleiras, vitrines e balcões e se instalaram nos relacionamentos humanos.

As pessoas, não apenas os jovens passaram a colocar umas às outras no mesmo nível de um lanche do McDonald´s.

Tornaram-se consumíveis, usáveis, de modo que aqueles que usam também são usados. A geração de hoje tiram vantagem umas da outras. Ninguém quer ficar para trás. O ser humano tornou-se tão  descartável quanto as coisas que consome.

Todo estilo de vida é fortemente encorajado por aqueles que controlam os meios de informação, pelos chamados “formadores de opinião”; publicitários, escritores, artistas, apresentadores de programas de TV, jogadores de futebol (Neymar), e até mesmos pelas instituições de ensino.

Por que algumas décadas atrás os relacionamentos eram estáveis e os compromissos, levados a sério? Por que hoje as pessoas não querem relacionamentos duradouros? Por que o mundo atual valoriza o superficial, o fútil, e banalizam valores, princípios que a Bíblia jamais descartou.

Entenda banalização como desinteresse pelo que era atraente, e até mesmo desprezo, pelo que era fundamental. O grande efeito dessa banalização se faz sentir exatamente nos relacionamentos afetivos entre casais, irmãos, parentes, amigos, etc.

É ai que entra o FICAR.

Trata-se de um tipo de comportamento que tem como base a busca pela satisfação pessoal, tão valorizada em nossa época. Assim uma vez conquistada a “presa” e alcançada essa satisfação, através de beijos, caricias e até mesmo do sexo de fato (muito comum a pratica sexual nos relacionamentos relâmpagos), cada uma das partes, tanto homem quanto a mulher sente-se na vantagem, quando na verdade ambas são usadas, pois uma se satisfaz  às custas da outra, sem compromisso algum, no breve contato que têm de minutos ou algumas horinhas.

E assim como um só tênis, uma só bolsa, um só carro ou um celular menos sofisticado não bastam para saciar a sede de consumo, uma só “presa” humana não basta para satisfazer os impulsos sexuais.

Assim como qualquer lencinho de papel é jogado depois de perder sua utilidade, os ficantes se descartam, depois de se divertirem à custa um do outro.

Ate aqui, estamos nos referindo a um estado de coisas que predomina no mundo, a uma forma de lidar com objetos e pessoas transformadas em objetos.

E se tratando especificamente de ficar, estamos nos referindo a um tipo de contato gerado desse estado de coisas e, portanto, muito valorizado no mundo moderno.

Mas e quanto a você, jovem, homem ou mulher cristão? Nestas condições, como membro do Corpo de Cristo, que é a igreja, você pode se envolver com essa cultura?

Deve adotá-la como forma de viver?

Ora Deus quer que você viva, aqui como ser humano normal, e ainda não lhe deu um corpo superior ao que tem. Isto que dizer que, mesmo depois de entregar sua vida a Cristo, você tem de lidar com as coisas deste mundo, até que ele volte.

Mas isso significa que deve aceitar e assimilar toda essa cultura egoísta que está ai? Vamos conhecer o que a bíblia diz sobre isso;

O que a Palavra de Deus diz?

O texto de Rm 12:2. Que escolhemos como base para esse artigo diz: “E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus”.

Aqui é interessante notarmos a palavra conformados, em algumas outras traduções estará amoldeis ou conformeis, são todas traduções da palavra Grega schema, o importante sabermos o significado e o que texto quer dizer, que é; Não entrem no modelo do mundo, não se tornem iguais a ele, nãos se encaixem, não se adequem, nem considerem normal essa maneira de viver.

Então diante dessa instrução da palavra de Deus, você pode olhar o quadro que lhe apresentamos do mundo, o modelo que ele oferece, especialmente quanto ao ficar, e comprovar que, já que a Bíblia vale hoje tanto quanto valeu nos séculos passados, ela está se referindo, sim, a estilo atual de viver, que desdenha de compromissos, que zomba da castidade e que cultua o egoísmo.

É nele que o rapaz e a moça se encaixam, ao se portarem como ficantes. Você precisa, portanto estar ciente de que isto se opõe a Deus, ou seja, não há como estar dos dois lados (MT 6:24).

Trocando em miúdos, ficar não é coisa de cristão! Sendo assim, se quiser fazer o que é certo você precisa levar bem a sério o conselho divino que lhe diz para não se amoldar a esse mundo.

Agora o que devo fazer?

Agora que você sabe por que ficar não é uma postura de quem segue os ensinos de Cristo e como não se adequar ao padrão de vida do mundo, seu desafio é, portanto, praticar o que acabou de ler:

apegue-se à palavra de Deus para ter firmeza na sua mente e renovação no seu entendimento para resistir aos bombardeios de satanás, desvincule-se desse modelo que esta ai fora, que insiste em torna-lo uma coisa usável e descartável, que lhe rouba a oportunidade de construir uma vida espiritual e social saudável, tanto para você quanto para família que Deus pode lhe dar no futuro, pois é somente isto que a prática de ficar dá aos que insistem nela; incapacidade de ter compromissos com pessoas e um futuro de solidão.

Olhe para o mundo, você vai ver que é assim. Mas não o imite. Olhe apenas para confirmar que o que Deus tem para você é infinitamente melhor que minutinhos de caricias com uma pessoa desconhecida.

Se lhe parece pesado ler a Bíblia, meditar nela, para rejeita o modelo do mundo, busque a ajuda do seu Pai celeste.

Ele vai lhe dar a coragem necessária para iniciar o desafio e vai torna-lo à imagem do seu filho Jesus Cristo. À medida que você o conhecer menos pesado será segui-lo, até que chegará um dia em que não será peso nenhum para você esta na forma dEle, pois seus mandamentos não são pesados (I João 5:2-3).

Essa caminhada o levará a um futuro glorioso, à eternidade; e Deus é mais que digno dessa glória.

Versão do Artigo Ficar ou não Ficar? Cristão pode Ficar?

Ficar ou não Ficar? Cristão pode Ficar?
5 (100%) 1 vote

Receba Estudos Bíblicos Grátis 

Coloque Seu Email no Formulário

100% livre de spam.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!