Quem é Deus?

Neste artigo, vamos verificar o que a Bíblia ensina a respeito da pessoa de Deus. Numa época em que tantas ideias e conceitos a respeito de Deus são divulgados, é bom verificarmos o que o próprio Deus revelou a respeito de si mesmo. A Bíblia é a Palavra de Deus, é o único livro que pode falar, com autoridade, sobre o assunto.

É muito importante saber que a Bíblia não procura provar a existência de Deus, mas parte do pressuposto de que Deus existe e que se revela aos que buscam em Espírito e em verdade.

Quem é Deus1

Os Nomes de Deus

A palavra “Deus” não é nome, refere-se antes a um titulo que usamos para designar o Ser supremo, o criador de todas as coisas. Todavia, Deus se revelou pelo nome. Os nomes na Bíblia têm significado, os quais geralmente transmitem alguma ideia quanto ao caráter da pessoa que usa o nome. Todos os nomes pelos quais a Bíblia designa Deus são significativos; e assim, cada um deles permanece como o símbolo de alguma verdade relativa a Ele. Os três principais nomes da Divindade no Antigo Testamento são;

1 – Eloim (Genesis 1.2,26, 27). A Bíblia começa com a afirmação do que “Eloim” é o Criador. Este nome é frequentemente usado no Antigo Testamento, aparecendo também como El ou Eloá. Eloim é o plural, reconhecido pelo pronome plural: “Façamos”; e Eloá é o singular, este último aparecendo geralmente na poesia sagrada.

2 – Adonai (Genesis 15.1,2,8). O significado de Adonai é “Senhor”, e é distinguindo na versão portuguesa com letras maiúsculas. Este nome da Divindade aparece no Antigo Testamento com grande frequência e expressa o domínio e a possessão soberana. Exemplos ( Louve ao Adonai, Shalon Adonai)

3 – Jeová (Êxodo 3.14; Isaias 42.8). Ao revelar-se a Israel, Deus revelou-se como “Eu SOU”, dizendo com isso que era um Deus auto existente. Em Isaias, encontramos a expressão; “Eu Sou o Senhor; este é o meu nome”. A pronuncia Senhor vem do tetragrama hebraico “YHWH” traduzido em muitas Bíblias como: Jeová, Jahve, Iavé. O nome de Deus é pessoal e sagrado, e por isso deve ser reverenciado.

Qual a Natureza de Deus?

A Bíblia tem muitas expressões que nos falam a respeito da natureza e do caráter de Deus. Vamos analisar algumas;

Deus é Eterno

Em relação ao tempo, Deus é eterno. Significa que Ele não tem começo nem fim; que Ele está livre de toda a passagem de tempo, e que Ele é a causa do tempo. “O SENHOR reinará eterna e perpetuamente”. (Exodo 15:18); “Antes que os montes nascessem, ou que tu formasses a terra e o mundo, mesmo de eternidade a eternidade, tu és Deus”. (Salmos 90.2).

Deus é Infinito

Deus é infinito e por isso, mão está sujeito às limitações naturais e humanas. Ele está além de ser plenamente compreendido pela mente do homem (Romanos 11.33-36). Com relação ao espaço, Deus caracteriza-se pela imensidade. Deus está presente em todo o espaço infinito em todas as suas partes. “Mas, na verdade, habitaria Deus na terra? Eis que os céus, e até o céu dos céus, não te poderiam conter, quanto menos esta casa que eu tenho edificado.” (I Reis 8.27)

Deus é Espirito

Esta declaração define a natureza de Deus como sendo espiritual, porém, Deus é Espirito com personalidade; Ele pensa, sente e fala, pode ter comunhão direta com suas criaturas feitas à sua imagem. Como ser espiritual Deus esta livre de todas as limitações do corpo, embora algumas vezes os escritores bíblicos tenham de usar a figura do corpo para ilustrar aspectos diferentes de sua atuação com relação ao homem. “Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade.” (João 4.24).

Quais Atributos Não Morais de Deus?

Com atributos de Deus, distintos da natureza de Deus, queremos dizer as qualidades atribuídas a Deus, e que são inerentes à substância e que constituem uma descrição analítica do próprio Deus. Os atributos não morais são aqueles predicados necessários da essência divina, mas que não envolve qualidades morais. Vamos analisa-los;

Deus é onisciente

Deus é onisciente, porque conhece todas as coisas. Ele conhece o passado, o presente e o futuro. O conhecimento de Deus é perfeito, Ele não precisa questionar, ou pesquisar as coisas, nem aprender gradualmente. “Todavia o fundamento de Deus fica firme, tendo este selo: O Senhor conhece os que são seus, e qualquer que profere o nome de Cristo aparte-se da iniquidade.” (II Timóteo 2.19)

Deus é onipresente

Com onipresença de Deus queremos dizer Sua infinidade em relação às Suas criaturas. Por ser imenso, Deus é onipresente. Deus esta em toda a parte, isto é, o espaço material não limita em ponto algum, embora Deus esteja em todo lugar, Ele não habita em todo lugar.

Para onde me irei do teu espírito, ou para onde fugirei da tua face? Se subir ao céu, lá tu estás; se fizer no inferno a minha cama, eis que tu ali estás também.  Se tomar as asas da alva, se habitar nas extremidades do mar, Até ali a tua mão me guiará e a tua destra me susterá.  Se disser: Decerto que as trevas me encobrirão; então a noite será luz à roda de mim.  Nem ainda as trevas me encobrem de ti; mas a noite resplandece como o dia; as trevas e a luz são para ti a mesma coisa; (Salmos 139.7-12).

Deus é Onipotente

Ele é Deus Todo Poderoso. A onipotência de Deus significa duas coisas: Primeiro, Sua liberdade e poder para fazer tudo que esteja em harmonia com sua natureza; Segundo, Seu controle e sabedoria sobre tudo que existe ou que pode existir. “E Jesus, olhando para eles, disse-lhes: Aos homens é isso impossível, mas a Deus tudo é possível”. (Matheus 19.26)

Deus é um ser soberano, mutável, Justo, Santo, Bom, amoroso, etc., e por esses motivos deve ser adorado, proclamado e servido. Hoje a teologia tenta estudar Deus, mas Deus não se estuda, Deus se vive.

Quem é Deus?
Deixe sua nota para este Artigo!

Receba Estudos Bíblicos Grátis 

Coloque Seu Email no Formulário

100% livre de spam.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!