3 Motivos Por que entregar o Dizimo?

O dizimo faz parte da nossa prática religiosa. É a decima parte dos nossos ganhos, é o mínimo que Deus pede, pois Ele dá 100%, logo, a entrega do dízimo é uma maneira de o crente agradecer a Deus. O doador da vida, o abençoador da terra, o que proporciona farta colheita e no dá saúde e trabalho para nossa sobrevivência, é Ele que dá sustento à Igreja também.

3  Motivos Por que entregar o Dizimo

1 – Motivo Por que entregar o Dizimo

O dizimo foi instituído por Deus antes da organização do povo Israelita em nação soberana. Nessa ocasião, o dízimo foi apenas incluído nas leis nacionais religiosas e regulamentado, como veremos neste artigo.

Iremos estudar sua instituição, legalização e o dízimo como componente das coisas sagradas. Com esses conhecimentos consubstanciados na palavra de Deus, tornar-se-á mais fácil ao crente compreender o significado do dízimo no contexto da vida religiosa do povo de Deus no mundo, bem como, melhor entender seus deveres com relação a essa forma de contribuição.

Muitos Cristãos entendem o dízimo apenas como uma obrigação legal atribuída ai ministério levítico; e assim pensando se omitem ao dever de cumprir uma ordenação sagrada, que traz bênçãos à vida espiritual da pessoa.

A mordomia do dízimo não fica parada no dispositivo legal, mas ele representa o reconhecimento por parte da pessoa, de que tudo lhe vem às mãos procede da Soberana vontade de Deus.

E por isso deve o crente agradecer ao Dono de todas as dádivas, não somente com palavras, mas também com ação. Esse era o principio respeitado entre o povo de Deus com todas as coisas.

2 – Motivos Por que entregar o Dizimo – Antes da Legislação

A Bíblia apresenta Abraão como um homem de importância significativa nos planos de Deus. Conhecendo sua história nos registros sagrados, sabe-se que Abraão não só representa o tronco nacional de Israel, mas também a universalidade do evangelho a todas as nações.

Deus fez representar nele a Sua palavra infalível para ser o modelo da fé cristã santificada na verdade. Por isso a primeira referencia ao dízimo feito nas áureas páginas da Bíblia foi à pessoa de Abraão.

Ao voltar da matança, trouxe os despojos. Numa forma de agradecer a Deus pela estupenda vitória, Abraão ofereceu o dízimo ao representante máximo de Jeová, o rei Melquisedeque, que tinha o seu governo em Salém, mais tarde Jerusalém.

Dízimo significa dez ou décima parte. Porque Abraão escolheu a décima parte, há alguns pensamentos no livro “Vida Espiritual pelo Dizimo”: “Nenhum erudito foi capaz de explicar satisfatoriamente porque Abraão decidiu que a décima parte seria uma quantia apropriada para agradecer a misericórdia divina. Possivelmente, foi ele influenciado pelo fato de o povo da Babilônia e Assiria ser obrigado a dar um décimo de suas posses como um sacrifício a seus deuses. Mas, a lealdade de Abraão deve ter vindo como resultado da certeza de que a adoração a Jeová requeria um sacrifício valioso da parte de quem estivesse procurando Sua presença. Qualquer que tenha sido a razão, parece que Abraão considerava a entrega do dízimo um fato básico da adoração a Deus”.

Parece-nos razoável crer que a decisão do patriarca foi mas uma orientação divina, que mesmo um costume existente na época.

Que Abraão se tornou modelo de vida cristã não duvidamos, pois temos o exemplo de seu neto Jacó, quando saiu de casa. Prometeu, como reconhecimento das dádivas divinas, dizimar todos os seus produtos, tudo que lhe passasse pelas mãos como posse.

Há comentadores que interpretam a atitude de Jacó, como pretensiosa: queria trocar com Deus as graças da Sua benevolência pelo dinheiro. Mas, ao estudante despretensioso e sincero, a atitude de Jacó foi o reconhecimento antecipado das bênçãos que receberia.

A entrega da décima parte como reconhecimento da bondade de Deus começou na pessoa de Abraão, embora acreditassem que os servos de Deus, desde Abel, sempre foram gratos, oferecendo-lhe as suas novidades, como era o caso dos sacrifícios.

3 – Motivos Por que entregar o Dizimo – No Novo testamento

Porque entregar o dízimo? Tudo que estudamos nos levou a uma conscientização maior daquilo que devemos fazer como bons e fiéis servos de Deus.

Os textos estudados no Novo Testamento (isto só ao sabor dos que rejeitam o Velho Testamento) nos mostram que o dízimo continua sendo um dever do crente.

Deus não parou de abençoar, a terra ainda produz, os crentes trabalham na indústria, no comercio ou como autônomos ganhando o pão de cada dia e todo sustento dos seus lares.

A igreja existe e emprega recursos materiais para desenvolver suas tarefas, sustenta seus trabalhadores que administram a causa e exercem o ministério da palavra. Por todas estas razões fica evidente que o dízimo continua sendo o meio que a igreja a dispõe para o desenvolvimento da causa.

Nossa gratidão a Deus deve-se manifestar no sentimento de amor à causa, entregando aquilo que pertence ao Senhor, que lhe é consagrado e não nos pertence.

Assim estaremos sendo fiéis à Palavra de Deus, cumprindo nossos deveres e contribuindo para a boa marcha da Igreja na sua missão.

A única prova pedida por Deus que o homem Lhe prove é na entrega do dízimo, a fidelidade abre as janelas do céu para derramarem bênçãos e fecha a boca devorador da terra, para que produza em abundância. Essa é a nação bem aventurada, vista pelo mundo.

Em toda maneira de viver e agir como crente, inclusive na entrega do dízimo, a Bíblia conclama: “Se fiel até a morte, e dar-te-ei a coroa da vida”.1818

3 Motivos Por que entregar o Dizimo?
5 (100%) 1 vote

Pesquisas que levaram a este artigo:

  • pastor claudio duarte pq dizimar?

Receba Estudos Bíblicos Grátis 

Coloque Seu Email no Formulário

100% livre de spam.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!