4 Passo para ser um bom pregador

“E, tendo orado, moveu-se o lugar em que estavam reunidos; e todos foram cheios do Espírito Santo, e anunciavam com ousadia a palavra de Deus”. Atos 4.31.

Como pregar? Uma pergunta que tem sido feita por muitos irmãos em irmãs em Cristo, e lhe respondo, que não nenhum bicho de sete cabeças. Quando dou esta resposta, que pregar é algo simples, as pessoas dão risada, e dizem ser fácil para mim que já prego há muito tempo, concordo com eles mais explico que para pregar da forma que prego hoje houve um começo, a para você ser um pregador eloquente dá palavra de Deus, é necessário começar.

Vamos neste artigo lhe dar algumas dicas de como ser um pregador usado e ousado pelo Espirito Santo de Deus. Vamos analisar em sequencia de atitudes para facilitar seu desempenho.

4 Passo para ser um bom pregador

Para Pregar você precisa buscar comunhão com Deus

Hoje em dia vemos pregados de vários estilos e de diferentes métodos de pregação, mas para qualquer desses que vemos pregar ser ousado nas suas palavras, tem uma preparação muito séria e necessária.

Antes de pregar ou de começar a montar seu sermão ou mensagem, você precisa se consagrar, nenhum pregador é eficaz sem o Espirito de Deus. Muitos falam eloquentemente, porém não traz mudança para alma, pois lhe falta o principal o Espirito de Deus.

Faça uma consagração a Deus, peça que Ele fale, primeiramente com você, pois esse é o fundamento da palavra, precisa tocar e mover primeiro o coração de quem esta transmitindo. Então o primeiro passo é estar e comunhão com Deus, sentir a presença do Pai, feito isso vamos para o próximo passo.

O que é Pregar?

A Bíblia é uma porta que, quando aberta, a luz do Senhor passa através dela. Ela dá entendimento aos símplices, diz a parte b do Salmo 119:130. Os “símplices” são pessoas abertas à instrução.

O interessante aqui é que, a palavra hebraica traduzida por “símplice” vem de uma expressão que significa “porta aberta”. “Ela evoca a imagem de uma pessoa ingênua que não sabe quando fechar a mente contra o ensinamento falso e impuro”.

Ela não tem discernimento, é influenciável. Mas, segundo este texto, a exposição da Palavra de Deus a torna entendida! Por isso a exposição das Escrituras é tão importante! Não foi sem razão que o apóstolo Paulo aconselhou Timóteo: Prega a palavra, insiste a tempo e fora de tempo (2 Timóteo 4:2).

No Novo Testamento, pregar é proclamar o evangelho, as boas novas, a mensagem recebida de Deus. Para esta tarefa de comunicação das verdades divinas, Deus não usa megafones, mas seres humanos.

Por isso, podemos definir pregação como a “comunicação das verdades divinas através da personalidade humana escolhida”.

Definições do Pregador da Palavra

Visto que a pregação é tão importante, aquele que a expõe, deve adotar ao menos três posturas em relação a ela.

  1. Ele precisa conhecê-la.
  2. Ele precisa cumprir.
  3. Ele precisa ensinar.

Outros detalhes importantes do pregador é definir seu perfil, existe 5 definições a serem levadas em conta.

  1. Despenseiro: 1 Coríntios 4:1-2: “O despenseiro era o empregado de confiança que zelava e cuidava dos bens de outra pessoa. Isto mostra que o pregador não tem a fonte da mensagem em si mesmo; a mensagem é recebida de fora”.
  2. Arauto: 1 Coríntios 1:21, 23: “O arauto era aquele que recebia a emocionante e solene tarefa de fazer uma proclamação. Ele tanto anunciava como apelava às pessoas a aceitarem a sua convocação”.
  3. Testemunha: Atos 1:8; 20:21, 24: “A testemunha é uma metáfora jurídica. O pregador cristão tem o privilégio de testemunhar Jesus para o mundo, elogiando-o e defendendo-o. Ele fala diante do mundo, sobre Jesus, o que lhe foi dado pelo Pai, no poder do Espírito Santo e através da igreja”.
  4. Pai: 1 Tessalonicense 2:10-12: “O pregador precisa ser como um Pai, isto é, desenvolver um relacionamento com a congregação não baseado no dever, mas no afeto. Precisa haver um relacionamento de amor familiar”.
  5. Servo: 1 Coríntios 3:5: “Quando o pregador se vê como um servo não corre o risco de se deixar levar pela bajulação, a qual todo pregador esta sujeito”. “O pregador que espera ser parabenizado pelo seu sermão está ofendendo a Deus” (Stott).

Pregador e os métodos de Pregação

Uma distinção importante

Mensagem = ConteúdoSermão = EstruturaPregação = Comunicação

Hoje em dia existe 3 modelos de sermões, são estes: Temático, Textual, Expositivo. O mais usado nas igrejas Neo Pentecostal é os Temático. Sua pergunta agora é o que significa tudo isso? Vou dar uma pequena explicada sobre cada estilo para você escolher o que melhor se encaixa com você.

Temático: O sermão gira em torno do tema. Ele é aquele cujas divisões principais derivam do tema, independente do texto. No sermão temático, o pregador determina o assunto que deseja e então busca os textos bíblicos para formar as divisões principais que vão apoiar o assunto escolhido. Em outras palavras, primeiro vêm o tema e depois os textos bíblicos.  Com toda certeza, este é o método mais usado. O motivo? Ele é o mais fácil deles.

Expositivo: De longe este é o melhor método para se realizar uma pregação eficaz. Por quê? A reposta é simples. Ele se baseia em um bloco completo de pensamento; num parágrafo. Podemos definir como: “aquele em que uma porção mais ou menos extensa da Escritura é interpretada em relação a um tema ou assunto. A maior parte do material deste tipo de sermão provém diretamente da passagem, e o esboço consiste em uma série de ideias progressivas que giram em torno de uma ideia principal”.  O sermão expositivo é o que mais evidencia o texto da Bíblia Sagrada. “É uma exposição do texto propriamente dita”.

Textual: O sermão gira em torno do texto. Se no temático, as divisões principais se derivam do tema, no textual elas se derivam de um texto. “Sermão textual é aquele em que as divisões principais são derivadas de um texto constituído de uma breve porção da Bíblia. Cada uma dessas divisões é usada como uma linha de sugestão, e o texto fornece o tema do sermão”.  Ele é tirado de uma porção pequena da Bíblia, geralmente de um só versículo, de onde vem a ideia central do sermão. “Difere radicalmente do sermão temático no que diz respeito à origem do assunto. Enquanto no temático o assunto sai da cabeça do pregador, no textual o assunto sai do próprio texto bíblico”.

Conclusão

Agora você tem todos os passos para começar seu sermão, e se tornar um grande pregador da palavra de Deus.

A pregação é a estratégia divina deixada por Jesus à sua igreja. E, neste aspecto, a história da igreja não mente. A força da igreja está diretamente relacionada com a força do púlpito. “Sempre que a mensagem do púlpito foi incerta e vacilante, a igreja esteve fraca; e sempre que o púlpito apresentou uma mensagem positiva, declarativa, a Igreja foi forte”.

4 Passo para ser um bom pregador
5 (100%) 1 vote

Pesquisas que levaram a este artigo:

  • como se tornar um pregador de sucesso
  • como ser um bom pregador
  • como ser um pregador eficaz
  • como ser usada por Deus para pregar
  • oke devo faze para ser um pregado penencostal
  • Passos a seguir para ser um bom pregador
  • Sábado grande pregador

Receba Estudos Bíblicos Grátis 

Coloque Seu Email no Formulário

100% livre de spam.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

2 Comentários

  1. A paz do senhor Jesus a todos , gostei muito desse material ,com certeza esse estudo vai me ajudar muito de agora em diante, a pregar a palavra de DEUS ,com mais conhecimento e discernimento.