A origem da Bíblia!

teologia-fundo-laranja-2

A humanidade continua em busca de respostas para seus questionamentos. Nunca se vendeu tantos livros de autoajuda, que almejam serem guias para a vida, como em nossos dias. É neste contexto que apresentamos a Bíblia como resposta de Deus para todas as necessidades do Homem.

A Bíblia tem sido reconhecida como maior livro de todos os tempos, devido á sua origem divina, circulação global, ao número de línguas para as quais foi traduzida, à sua extraordinária grandeza como obra literária e também, por sua extrema importância para toda a humanidade.

Antes de darmos continuidade a esse artigo, quero lhe fazer uma pergunta; “Você já leu a Bíblia?”.

Vamos analisar algumas características, tais como; Nome, Organização, Autoria, etc.

A origem da Bíblia!

Por que Bíblia?

A palavra Bíblia é de origem grega, Biblos, e significa livros. Acredita-se que a palavra grega Bíblia foi aplicada a principio aos livros sagrados, por João Crisóstomo, o patriarca de Constantinopla entre 398 e404 D.C. Etimologicamente considerada, a palavra bíblica quer dizer os livros, e quando não for precedida por adjetivo, quer dizer produtos literários – são os livros por excelência.

O termo Bíblia não se encontra escrito na palavra de Deus. Quando menciona a si mesma se refere como: Livro do Senhor (Isaias 34:16); Palavra de Deus (Hebreus 6:5); Escrituras (João 5:39); Palavra de Cristo (Colossense 3:16): Palavra é a verdade (João 17:17); entre outros.

Como está Organizada

Antigo e Novo Testamento; A Bíblia contém 66 livros, sendo que 39 fazem parte do Antigo Testamento e 27 do Novo Testamento. A palavra Testamento significa originalmente pacto, aliança. Portanto, é correto afirmar que temos uma única obra literária dividida em duas alianças. O próprio Jesus Cristo chamou a coleção dos escritos sagrados as Escrituras. (Matheus 21:40). O Apóstolo Paulo, por sua vez, chamou-as de Sagradas Escritura, Sagradas Letras (Romanos 1.2; 15.4)

Capítulos e versículos; A subdivisão da Bíblia em capítulos e versículos não foi feita pelos escritores originais, mas foi uma organização didática útil, realizada séculos depois. Os massoretas dividiram as Escrituras Hebraicas em versículos; posteriormente, no século XIII da Era Cristã, acrescentaram-se as divisões em capítulos, por fim, em 1553, a edição de Robert Estienne da Bíblia em francês foi publicada como a primeira Bíblia completa com as atuais divisões de capítulos e versículos.

Qual sua autoria.

A Bíblia foi escrita por cerca de 40 autores. Todos eles foram inspirados pelo Espirito Santo, e expressaram unicamente a vontade de Deus. Foram homens que viveram em épocas diferentes, tanto do ponto de vista cultural quando no se refere à posição social. Por exemplo: Lucas era médico, Amós era boiadeiro, Salomão era rei, Pedro pescador etc. muito deles não se conheceram e viveram em épocas completamente distintas uns dos outros.

Eles escreveram sobre assuntos diversos e mesmo assim seus escritos não se contradizem. Não houve oposição, contradição de um escrito para outro, porque foram todos inspirados pelo mesmo Espirito. A Bíblia, tanto no Antigo como no Novo Testamento, é como uma engrenagem que trabalha encaixando-se harmoniosamente.

Qual a essência da Bíblia

O escritor da carta aos Hebreus descreve algo muito interessante sobre a natureza da Palavra de Deus, afirmando dessa forma; “Havendo Deus Antigamente falado muitas vezes, e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, falou-nos nestes últimos dias pelo Filho, a quem constituiu herdeiro de todas as coisas, e por quem fez também o mundo” (Hebreus 1.1-2).

As duas ênfases principais nestes versículos são; Deus falou no passado e; Deus falou nestes últimos tempos. O que Deus disse parcialmente através dos profetas, Ele assegurou plenamente em Jesus.

Vamos analisa a natureza dessa Palavra que nos foi dada;

Palavra eterna (Isaias 40.7-8), Deus compara a tão breve duração da vida do homem como a de uma simples erva. Passamos num pedaço minúsculo da história e logo perecemos, mas a Palavra de Deus é de geração em geração, ou seja, subsiste para sempre.

Fonte de vida eterna (João 5.39); Os Judeus tinham o hábito de examinar as Escrituras reconheciam que elas continham o segredo da vida eterna. Assim podemos mencionar que é através do estudo, do examinar as Escrituras que encontramos a fonte de vida eterna.

Origem Divina (II Pedro 1.19-21); Os homens da parte de Deus falaram movidos pelo Espirito Santo. A palavra que é traduzida como movidos significa literalmente conduzidos. Assim, podemos afirmar que a Bíblia não foi escrita por vontade humana e sim inspirada pelo Espirito Santo.

Conclusão

A Bíblia foi deixada para nós com vários propósitos; Ensinar os princípios de Deus (II Timóteo 3.16-17); Promover fé (Romanos 10.17); Preservar de pecar (Salmos 119.11); Iluminar nosso caminho (Salmos 119.105); Sustentar cada um de nós na presença do Pai (Matheus 4.4).

Necessário é estar na presença de Deus, meditar e entender suas palavras é maneira mais prática para isso.

Escondi a tua palavra no meu coração, para eu não pecar contra ti”.

Salmos 119-11.

A origem da Bíblia!
5 (100%) 1 vote

Receba Estudos Bíblicos Grátis 

Coloque Seu Email no Formulário

100% livre de spam.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!