João o discípulo amado!

Como havíamos prometido no nosso artigo “Os 12 Discípulos”, vamos analisar nesse artigo a vida de João, não o batista, mas sim, o que ficou conhecido com o “Discípulo Amado”. Trataremos de alguma característica importante sobre a vida deste homem.

João o discípulo amado!

Caraterísticas negativa de João

Começaremos analisando as características negativas deste homem. Importante ressaltar que se trata de comportamentos antes do inicio de seu ministério.

João era ansioso, ambicioso, irritado, não suportava ser contrariado. Sua cultura era restrita, como Pedro, sua visão social e politica eram limitadas. Não desenvolvera também as funções mais importantes da inteligência. Não sabia proteger sua emoção nem preservar sua memória dos estímulos estressantes. Não sabia trabalhar frustações nem usar seus erros como degraus para a maturidade.

João também não era uma pessoa altruísta (prazer em ajudar os outros). Antes de conhecer Jesus, e nos primeiros meses em que o seguiu, revelou-se um jovem egoísta e intolerante. Não sabia compreender os sentimentos alheios. O mundo tinha de gravitar em torno de suas verdades.

Certa vez, contrariando todo amor, perdão e mansidão sobre os quais Jesus eloquentemente discursava, João teve a coragem de sugerir a Jesus que enviasse fogo do céu para exterminar aquele que não o seguiam. Jesus falava sobre dar a outra face ao inimigo e João desejava destruí-lo.

Tinha uma personalidade explosiva, ele e seu irmão Tiago foram chamados pelo próprio Jesus de “Boanerges”, que quer dizer “filhos do trovão”. “E a Tiago, filho de Zebedeu, e a João, irmão de Tiago, aos quais pôs o nome de Boanerges, que significa: Filhos do trovão;” (Marcos 3:17). Quando confrontados reagiam agressivamente.

João foi treinado por sua mãe para pensar grande, o que é uma característica positiva. Mas pensava grande demais, queria colher o que não tinha plantado, queria o pódio sem as labutas necessárias para atingi-lo, almejava a melhor posição entre os discípulos.

Como pensava que o reinado de Jesus fosse político, após uma reunião familiar, a mãe de Tiago e João fez um pedido incomum e ousado a Jesus, quando ele estava no auge de sua fama. Rogou que no seu reino seus filhos se assentassem, um à direita outro, à esquerda, a s duas melhores posições deveriam ser dadas aos seus dois filhos. Jesus ensinava que os grandes têm de servir os pequenos. João queria ser grande para ser servido pelos pequenos.

Pedro e João os representam, muitas de suas características negativas estão evidentes ou ocultas em nossa personalidade.

Características positivas de João.

João era um ovem intempestivo e afetuoso. Nos seus primeiros tempos com o Mestre sua emoção parecia um pêndulo. Oscilava entre a explosão e a doçura, entre a sensibilidade e a agressividade. Apesar de ser intolerante, sua emoção era como uma esponja que absorvia o amor de Jesus. Contemplar a amabilidade do mestre o fascinava.

João errava muito, mas, como Pedro, era uma pessoa transparente. Todos sabiam facilmente o que ele pensava. Ser transparente era uma característica muito importante aos olhos de Jesus. João observava os comportamentos de Jesus como se fosse um pintor acadêmico. Não perdia os detalhes.

Sua capacidade de aprender fez dele um intimo discípulo. Foi um aluno brilhante, tornou-se amigo de Jesus. Nos momentos difíceis João estava presente.

Sua Missão

Entre várias missões dadas por Jesus a João, uma me chama atenção. Quando Mestre já pendurado na cruz lá no gólgota, Jesus vira João e disse; “Ora Jesus, vendo ali sua mãe, e que o discípulo a quem ele amava estava presente, disse a sua mãe: Mulher, eis aí o teu filho. Depois disse ao discípulo: Eis aí tua mãe. E desde àquela hora o discípulo a recebeu em sua casa”. (João 19:26-27).

Chego à conclusão que Jesus viu a evolução e o crescimento de João. Este por sua vez levou Maria, para sua casa, e cuidou dela como se fosse sua mãe.

João também teve um papel muito importante na propagação do evangelho. Na escrita de seu evangelho, revelou riqueza e detalhes não vistos por Matheus, Marcos e Lucas. Um fato mencionado no evangelho de João, que não foi mencionado nos outros; a “Última Ceia”, forma correta e completa apenas João cita.

João também escreveu três “Epistolas”, aonde traz todo seu amor e respeito pelo Mestre, a fim de orientar os cristãos a uma vida na presença do Mestre.

No fim de sua vida foi jogado num caldeirão de azeite quente, por não respeitar as leis romanas e propagar o evangelho de Cristo, porém isso não foi suficiente para matar o discípulo amado. Mandaram então este para uma ilha chamada de “Patmus”, lugar onde era jogado os piores malfeitores. Foi nessa ilha que João recebeu a revelação do Apocalipse.

João o discípulo amado!
5 (100%) 2 votes

Pesquisas que levaram a este artigo:

  • joão o discipulo amado de Jesus

Receba Estudos Bíblicos Grátis 

Coloque Seu Email no Formulário

100% livre de spam.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!